Tirar nota 1000 na redação é um dos sonhos de  todos os candidatos do Enem. Além de escrever de acordo com a norma culta da Língua Portuguesa, considerando os critérios exigidos pelo Enem, os candidatos deverão criar seus textos levando em conta o respeito aos Direitos Humanos. Quem defender ideias avaliadas como radicais e que são contrárias aos direitos humanos poderão tirar nota zero na redação.

Para ajudar os participantes, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP) divulgou no último dia 16 de outubro a Cartilha do Participante. São consideradas ideias inversas aos direitos humanos a defesa de práticas de tortura e mutilação, execução, discriminação de raça, gênero, etnia ou credo religioso, práticas de justiça sem a intervenção das instituições legais, discurso de ódio ou intolerância contra grupos sociais diversos, condição física ou origem geográfica.

Na última edição do Enem, diversos candidatos em todo o Brasil tiveram a redação anulada por ferir os direitos humanos e incitarem ideias de violência, perseguição, intolerância religiosa, já que o tema foi “Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”. As redações de destaque, normalmente são compostas de uma boa introdução, desenvolvimento com argumentação coerente e conclusão. Os estudantes que escreveram as melhores redações em edições anteriores tiveram um posicionamento com muito respeito às diversidades, às práticas legais e coerência no texto.

O Inep sempre cobrou uma postura ética e respeitosa em todas as provas e desde 2013 o respeito aos direitos humanos está previsto como item obrigatório no edital sob pena de anulação da redação. De acordo com o professor de Redação do Colégio São Miguel Arcanjo e São Miguel TOP, Gustavo Fechus, até o ano passado, esse era um aspecto a ser observado apenas no parágrafo conclusivo; agora, no entanto, toda redação deve observar essa exigência. Afinal, desrespeitar os DH anula a redação. O que é preciso identificar é que, na prática, o que caracteriza o desrespeito ao DH é a incitação à violência, à tortura, à justiça com as próprias mãos, ao desrespeito com às minorias. O professor afirma ainda que, caso a proposta do aluno passe pelas instituições públicas, pelas autoridades, pelas leis, pode-se a princípio, defender até mesmo a pena de morte (sem ferir os DH), tendo em vista que, segundo essa proposta, o candidato estaria sugerindo que essa punição fosse adotada pelo Estado.

A primeira etapa do Enem 2017 será no dia 05 de novembro. Nesse dia será aplicada a prova de redação para milhões de candidatos em todo o Brasil. O candidato deverá construir um texto em prosa, do tipo dissertativo-argumentativo.

Aproveite para ficar atento ao que está acontecendo no Brasil e no mundo. Ter uma boa noção de atualidades, Filosofia, Sociologia, ler sites e blogs de notícias e assistir aos jornais televisivos vai fazer toda a diferença na hora de criar a argumentação.

Cadastre-se em nosso Site